Tartaruga que sofreu predação

Em dezembro de 2016 recebemos uma pequena tartaruga-verde (Chelonia mydas) vítima de predação natural. Muito magro, nosso paciente tinha mordidas e perda de tecido em todas as quatro nadadeiras, além de lesões graves na mandíbula e na nadadeira esquerda. Mantendo-a em um leito úmido e acolchoado no CTI, administramos medicamentos contra dor e tratamos as feridas dia após dia, até que a tartaruga estivesse apta a ser transferida para um tanque de água salgada. Essa valente tartaruga continua em tratamento em 2017 demonstrando grande capacidade de cicatrização. Esperamos que o tratamento seja bem sucedido, para que ela possa ser solta e continuar desafiando os perigos do mar até a fase adulta. 





 

O Centro de Reabilitação de Animais Marinhos do Espírito Santo é resultado da parceria entre o IPRAM e o IEMA, do Governo do Estado do Espírito Santo.

O incremento no atendimento às tartarugas marinhas através do Projeto de Monitoramento de Praias da Petrobras nas bacias de Campos e Espírito Santo é resultado de uma condicionante de licenciamento ambiental conduzida pelo IBAMA, com o apoio do Projeto TAMAR (ICMBio).